quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Queremos um hospital do idoso em Fortaleza!


O David Coelho da Costa Filho, de Fortaleza, pede nossa ajuda para assinarmos a petição dele. Ele precisa de 50 mil assinaturas para pressionar o prefeito por um hospital de idoso na cidade. Segundo David, que tem 67 anos, os idosos sempre ficam tempo demais na fila de espera (seja para consulta, exames ou cirurgias). “São anos de ida e vindas ao Posto de Saúde e essa demora no atendimento nunca tem solução: sempre recebo a informação de que não tem verba para a saúde na cidade! Em junho de 2016 consegui uma consulta no ortopedista, que solicitou um simples Raio-X no joelho. Acabou passando um ano e eu ainda não tinha conseguido o exame. Por isso tive que solicitar, em maio deste ano, a ajuda da Procuradoria da República no Ceará. Assim, em junho, recebi autorização para o procedimento necessário”, relata na petição. Um absurdo tal tratamento, além de ser em desacordo com a lei. Os problemas são inúmeros na saúde pública do Brasil, mas precisamos pressionar os nossos governantes para que eles invistam dinheiro em saúde, educação e infraestrutura básica, ao invés de roubarem milhões em suas maracutaias, recebimento de propinas e incontáveis atos de corrupção. A população precisa acordar e exigir os seus direitos. Lembramos que os governantes estão no poder por causa do nosso voto e para nos servir. E não o contrário! Vamos ajudar o David a conseguir as assinaturas de que tanto precisa. O país é um só. Assine esta petição e compartilhe este post. Juntos, nós seremos muito mais fortes para exigir das autoridades respeito com os direitos dos nossos idosos!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Contra destruição da área de preservação de São Lourenço


A Vânia Braga criou um abaixo-assinado contra a destruição da fauna/ flora em área de preservação de São Lourenço - MG ejá tem a Vitória com 31.957 apoiadores. Para relembrar a história, os moradores do bairro de Vale dos Pinheiros notaram uma mudança significativa no comportamento dos animais silvestres da região, especialmente dos macaquinhos. Os bichanos começaram a fazer barulhos estranhos, procurar abrigo e alimentos nas casas dos residentes. Por quê? Máquinas estão destruindo a vegetação nativa para a construção de um hotel de luxo e um novo condomínio. Até quando o Brasil privilegiará o lucro perante o bem-estar de seres humanos, fauna e flora? A partir deste evento, os moradores se uniram, e, descobriram que, desde 2004, essas obras deveriam estar embargadas, uma vez que o local é considerado, por lei, uma área de preservação permanente. Ou seja, não pode ser concedido nenhum tipo de autorização para construção no local. Apesar da vitória na petição, a luta continua. O Promotor de Justiça da cidade teve ciência do abaixo-assinado e na semana passada a Vânia e amigos receberam uma notificação do Ministério Público, comunicando que havia sido aberto inquérito para apurar possível dano ambiental naquela área. Contudo,  ela acredita que é muito importante provar de forma inequívoca que a área de desmatamento é de Mata Atlântica para realmente configurar o crime ambiental. Até porque a defesa dos construtores irá alegar que se trata de uma mata comum. Por esta razão, ela está solicitando a preciosa ajuda de geólogos, biólogos e demais especialistas a provar que se trata sim de uma APP (Área de Preservação Permanente), em outras linhas uma Mata Atlântica. Quem puder ajudá-la, clique neste link e entre em contato com ela. Nós, da Rede Solidária Você Feliz apoiamos esta causa, pois é justa e salutar.